Domingo, 30 de Setembro de 2007

.cor dO tempo

 

.dia bom.dia cheio... cheio de sol, de chuva, calor e frioooo... sabe bem transferir esse preenchimento que nos rodeia para nós mesmos. Deu para descansar, para ver o mar... pilhas recarregadas de novo!.. em m im já paira a ansiedade de caminhar sobre o tapete policromático que o vento ajuda a formar... humm, frio e escuro, casacos, lã e lareiras, luvinhas e cachecóis... sooooo wake me up when september ends!!!

 

Uma névoa de Outono o ar raro vela,
Cores de meia-cor pairam no céu.
O que indistintamente se revela,
Árvores, casas, montes, nada é meu.

Sim, vejo-o, e pela vista sou seu dono.
Sim, sinto-o eu pelo coração, o como.
Mas entre mim e ver há um grande sono.
De sentir é só a janela a que eu assomo.

Amanhã, se estiver um dia igual,
Mas se for outro, porque é amanhã,
Terei outra verdade, universal,
E será como esta.

 

 

Fernando Pessoa

 


publicado por suspiroabsorvente às 20:28
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007

.paciência

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma, 
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma, 

A vida não pára... 

E quando o tempo acelera e pede pressa 
Eu recuso, faço hora e vou na valsa, 

A vida é tão rara... 

Enquanto todo mundo espera a cura do mal, 
E a loucura finge que isso é normal, 
Eu finjo ter paciência... 

O mundo vai girando cada vez nais veloz, 
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós 
Um pouco mais de paciência... 

Será que é tempo que lhe falta pra perceber, 
Será que temos esse tempo pra perder, 
E quem quer saber?! 

A vida é tão rara... tão rara... 

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma, 
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma, 

A vida não pára... 
A vida não pára nao... 

Será que é tempo que lhe falta pra perceber, 
Será que temos esse tempo pra perder, 
E quem quer saber?! 

A vida é tão rara... tão rara... 

A vida é tão rara.
"Paciência" João Pedro Pais & Mafalda Veiga
...um tempito tão acelerado.uma vida tão cheia.humm...quero respirar!*

publicado por suspiroabsorvente às 21:12
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Setembro de 2007

.encosta-te...

"Tudo o que eu vi,
estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu
olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim.
Encosta-te a mim,
desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta pomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for.

Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser
feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero
adormecer."


 


publicado por suspiroabsorvente às 10:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 8 de Setembro de 2007

.delete

 

 

.não há uma tecla "delete" de nós mesmos.. .a angustiante sensação de magoarmos com o nosso próprio eu. Pensava que não ia voltar a acontecer. Enganei-me. Como não há tecla, nem borracha mas apenas olhares penetrantes e devastadores faço o quê? Ok. Talvez o melhor seja mudar completamente. Construir-me de novo. ..achava-me transparente. Deparo-me com uma opacidade, com uma dificuldade de me exprimir perante os outros.. .demasiado complexa para continuar eu mesma? Já não sei. Devia escrever sempre em vez de falar. O resultado era melhor.

 

 


 ... eu. ainda mais "formiguinha"!


publicado por suspiroabsorvente às 18:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 7 de Setembro de 2007

brilho.

        

 

 ....um    blog    um    pouco    parado.   Talvez    reflectindo     um    pouco    de    mim.

 

 

"Passo e amo e ardo.
Água? Brisa? Luz?
Não sei. E tenho pressa:
levo comigo uma criança
que nunca viu o mar."
Eugénio de Andrade


publicado por suspiroabsorvente às 10:56
link do post | comentar | favorito
Domingo, 27 de Maio de 2007

smileee..!

menina16E voltei a sorrir...

...é tão fácil ajudar e eu ainda não tinha visto essa mesma facilidade. Este ano já não dá...mas para o ano.. .Africa, aqui vou eu!!!! Vai ser tão bom usar as MINHAS mãos para alguma coisa de útil.. ! Vai ser tão gratificante.. .tão único! E eu sei que na altura certa vou estar pronta... espero por esta oportunidade à anos... happy happy happy!!!

 

 

 

Jewel- Hands

"If I could tell the world just one thing
It would be that we're all OK
And not to worry 'cause worry is wasteful
And useless in times like these
I won't be made useless
I won't be idle with despair
I will gather myself around my faith
For light does the darkness most fear
My hands are small, I know
But they're not yours, they are my own
But they're not yours, they are my own
And I am never broken
Poverty stole your golden shoes
It didn't steal your laughter
And heartache came to visit me
But I knew it wasn't ever after
We'll fight, not out of spite
For someone must stand up for what's right
'Cause where there's a man who has no voice
There ours shall go singing
My hands are small I know
But they're not yours, they are my own
But they're not yours, they are my own
I am never broken"
                                                                    


publicado por suspiroabsorvente às 11:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

.preParada

 

...sÓ não sei paRa quê!.. talvez paRa enfrentar os belos 17?!

bah.um tão bom como o anterior.vá lá!..

"eu não falhei. Encontrei dez mil soluções que não davam certo!"

Thomas Edison


publicado por suspiroabsorvente às 21:25
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Abril de 2007

...

"Come as you are, as you were,
As I want you to be
As a friend, as a friend, as an old enemy
Take your time, hurry up
The choice is yours, don't be late
Take a rest as a friend as an old memory"

Às vezes apetece abanar...às vezes não percebemos a melancolia em que vivem...as vezes parecem tão distantes de nós, do nosso mundo...e continuam a sorrir sempre. Parecem viver na perfeição até ao dia em que o mundinho perfeito cai, e com essa queda são arrastadas todas as futilidades, todas as aparências...e nós continuamos aqui. Somos amigos, right?

bah.

.por isto tudu há liberdade. e pronto...


publicado por suspiroabsorvente às 21:24
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Abril de 2007

...

 

... sem saber o que dizer, tão farta de um mundo que ela estranha, mas que nunca a "entranhará", tão farta de sorrir, tão farta de conter impulsos... muito farta. Hoje precisava do vento. Sem dúvida precisava de dar asas ao seu grito. Não era apenas revolta. Era um novelo. Um novelo que diariamente aumentava. Enrolava cada pedaço da sua vida com força, com raiva... e o novelo ganhara uma consistência esmagadora, a mesma que o vento da praia dissuadiria. Precisava de saltar. De sonhar, embora por breves segundos que era livre. Sabia que, quando regressasse ao mundo que tanto a angustiava, os fantasmas regressariam… Por enquanto, preferia escolher a elevação do seu tão aprisionado grito. Perto do mar parou… era o seu momento de glória, sem espectadores, sem aplausos… "só" a essência única de alguém tão autêntico. Achou que era no mar que devia afogar a sua dor. E a determinação dos seus passos rompeu o voo da gaivota, o suspiro da onda que rebentava, o odor da alga que dormitava sobre a areia… O seu vestido branco tornou-se transparente. A leveza que sentia, apesar das roupas ensopadas, deu-lhe uma energia, uma força para continuar… não se sentia assim desde… não se recordava. E é no mar que permanece. Já ouviram falar em sereias? Ela é a sereia do meu imaginário.

 

Maria.

 

                                                                                         

                                                      


publicado por suspiroabsorvente às 20:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 4 de Abril de 2007

.um regRessO maiS que deSejadO

"(...)

Aquele era o tempo
Em que as sombras se abriam,
em que os homens negavam
O que outros erguiam.
E eu bebia da vida em goles pequenos,
Tropeçava no riso, abraçava venenos.

De costas voltadas não se vê o futuro
Nem o rumo da bala, nem a falha no muro.
E alguém me gritava, com voz de profeta.
Que o caminho se faz, entre o alvo e a seta.


(...)
De que serve ter o mapa
Se o fim está traçado,
De que serve a terra à vista

Se o barco está parado,
De que serve ter a chave

Se a porta está aberta,
De que servem as palavras
Se a casa está deserta?"
Pedro Abrunhosa,"Quem me leva os meus fantasmas"

tão farta do país que não avança, das mentalidades estagnadas,... tão farta mesmo. Regressei do sítio que me faz pensar...vaguei pelas ruas.. .deu para descansar, deu para reflectir. Acima de tudo deu para sentir saudades. Sim! Criticamos sempre o lugar onde vivemos mas, bem no fundo, desejamos um regresso às origens. Eu sinto-me...não me sinto, não me encontro em cidades grandes, com pessoas "pequenas", que correm do metro para o trabalho depois regressam a casa. Um caixote de betão, onde apenas passam a noite...do sofá assistindo à novela habitual, com o argumento habitual, até à cama, onde divagam sobre os sonhos que não concretizaram, as pessoas que não conheceram. E se a meio da noite são invadidos pela irritante insónia, se procuram uma janela, deparam-se com o cenário dos sem abrigo. E voltam para a cama...e sonham com castelos e princesas.


publicado por suspiroabsorvente às 12:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

maiS soBre a maRia...


ver perfil

seguir perfil

. 2 seguidores

peSquisa pOr aqUi

 

Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pOst reCentes.

.cor dO tempo

.paciência

.encosta-te...

.delete

brilho.

smileee..!

.preParada

...

...

.um regRessO maiS que deS...

arQuivos

Setembro 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

liNks

SAPO Blogs

subscrever feeds